segunda-feira, 18 de julho de 2011

Obrigado, Capitão!

É impressionante como os momentos aparecem em nossa vida. Nas minhas postagens anteriores, eu vinha dizendo que tinha um problema ao qual não queria expor. Sim! Estava lutando bravamente junto com o Capitão, minha mãe, contra uma doença à qual nem os médicos davam certeza do que era. Quando saí cansado do evento São Gonçalo Rock, ao qual não toquei devido ao horário, tentei descansar em casa porque no dia seguinte ia conversar com o médico a respeito do estado do Capitão. Havia visto-o numa situação que jamais imaginaria. A conversa com o médico não foi nada proveitosa, tendo em vista que ele hesitava até em manter-nos o olhar. Na quarta-feira o Capitão partiu para comandar-nos lá do alto, donde nenhuma trincheira é capaz de tapar-lhe a visão, numa bateria anti-aérea é capaz de evitar seus vôos de observação. Perdi o Capitão com um sentimento de orgulho, um sentimento de que todo o treinamento passado me faz sentir cada vez mais poderoso. É doloroso, mas eu entendi o porquê disso.

Após todo o ambiente de tristeza ao qual envolve um funeral, eu precisava me preparar psicologicamente para encarar dois shows seguidos. O Capitão sempre deixou claro que não interessava o momento, eu devia continuar. E mais do que nunca, por ele, eu liderei o Lobo de Aço. Primeiro no Lote XV, na festa Dark Night Festival. Fomos muito bem recepcionados. O lugar é longe, no entanto a galera comparece e curte o evento. A produção também está de parabéns com o local, o som e as bandas. Mas o dia seguinte seria o mais difícil...

O dia seguinte seria o mais difícil justamente porque foi no local onde o Capitão foi pela última vez em um show do Steel Wölf. Tudo corrido... Teríamos apenas 20 min para mostrá-lo que vamos levar esta galé até o inferno se preciso for. O palco maravilhoso, a galera eufórica e lá Neo iniciou a bateria com “Hell Bent For Leather” do Judas Priest. Simplesmente mágico. Na canção seguinte, Caxias quebrou a lei com “Breaking The Law”, fazendo a quadra tremer. Aí veio uma música que estará no EP “Howling Like A Steel Wölf”, intitulada “Flash Like A Thunder”. Eu fiquei impressionado quando escutei a galera cantar até o pré-chorus da música. (Como? Se a música nem lançada foi?)

Tivemos então que terminar o show... e nada melhor do que matar a dor de tudo que foi passado com “Painkiller”. Os três integrantes estão de parabéns. A banda está num nível que nem eu imaginava estar. Eu agradeço o apoio de todos. Desde o funeral do Capitão às noite de Lote XV e Caxias. A baixada está de parabéns com a cena... e ao Capitão... Eu deixo a minha eterna continência!

Obrigado por tudo, mãe!

Um comentário:

  1. A vida é feita de momentos tristes e felizes. É compostas por oportunidades e decepções. Cada dia nos reserva uma surpresa. As ruins descartamos, as boas,ah essas a gente pega, analisa e desenvolve.
    Eu sei o quanto você foi herói e ela sabe o quanto você foi fiel.
    Essa fidelidade continuará enquanto você lutar pelos teus desejos, enquanto teu sonho não tiver fim. Os sonhos são assim, começam pequeno e conforme você vai realizando eles vão crescendo. Nunca permita que teus sonhos estacionem.
    Amo você por tudo o que és.
    Força, ela estará, mais que nunca, ao teu lado.

    ResponderExcluir