terça-feira, 21 de junho de 2011

O Ano

O Ano

Falando a respeito da minha carreira (hehehe), comecei o ano muito parado com o Steel Wölf. Fizemos um show no Palácio do Rock, em Fevereiro, que não foi muito proveitoso. Tivemos alguns problemas com equipamentos, o que levou aos integrantes da banda decidir a levar os próprios em shows seguintes.

Então fiquei “parado” por um longo tempo. Fiz um show com meu outro projeto, juntamente com o baixista e “irmão branco” Jëy Séék’s. Neste Projeto Corredor X, nós convidamos alguns músicos para tocar conosco clássicos do Rock/Heavy Metal. Na ocasião, como estávamos visivelmente preguiçosos na busca por novos músicos, chamamos os outros integrantes do Steel Wölf, Bob e Patrick (atualmente chamado Neo).

Então veio uma longa espera sem shows, o qual penamos na produção do EP “Howling Like A Steel Wölf”. Tudo levava a crer que chegaríamos ao show no Recreativo Caxiense com o EP em mãos para apresentar à galera... Mas não foi isso que aconteceu...

Comecei a enfrentar uma série de problemas ao qual não convém – e eu realmente não gosto – de expor aqui. Isso debilitou um pouco as forças agressivas da banda. O EP, que era pra estar pronto e com sua baixa tiragem de 200 cópias devidamente vendida, ainda não teve sequer a voz gravada. E por incrível que pareça, por várias circunstâncias, me sinto de mãos atadas. Se atiro para um lado... acerto um pato! Se atiro para o outro... acerto um ganso!

Quando Maio chegou, a apreensão em torno de nós quatro – sim! O Steel Wölf vem com quase um ano numa formação de quatro integrantes – aumentou. Precisávamos fazer um ótimo show em Caxias, no Recreativo Caxiense. Primeiro porque queríamos apagar de nós mesmos os problemas que tivemos em Cascadura e segundo porque Caxias sempre nos recepcionou com calor. E não deu outra.

Apesar dos entraves que tivemos com o controlador de palco, a galera cantando o refrão de “Flash Like A Thunder” (de nossa autoria) e os quase 30 minutos de show foi o impulso necessário para encararmos este segundo semestre.

Então veio o convite para Nova Iguaçu... Que convite maravilhoso...

Desde que comecei a avançar os passos do Steel Wölf para o “lado de lá da poça”, sempre foi o meu desejo tocar em Nova Iguaçu, em partes por ser uma força da baixada fluminense. Guto Golf e sua esposa estavam em Caxias, no show anterior e não hesitaram em nos convidar a fazer a noite de 1 ano do Studio B.

Noite perfeita. O Studio B é um lugar o qual qualquer banda pode fazer uma apresentação e gravá-la em DVD. Não vai se arrepender. É um ambiente muito aconchegante.

Fizemos um show de 1 hora e pouca. Minha voz estava limpa, sem problemas, e ainda havia aperfeiçoado uma técnica nova de Ressonância (hehehe... deixem pra lá). Resultado? Um show a parte dos outros 3 integrantes. O Steel Wölf fez um espetáculo em que a galera até entoou o “Flash” da música “Flash Like A Thunder”

Às vezes eu penso que esses três caras me convidaram para entrar no Steel Wölf e não o contrário.

Então São Gonçalo estava no percurso. Apesar do Steel Wölf ser uma banda da cidade, nós parecemos forasteiros. A forma como a baixada fluminense acolhe a banda no faz sentir estrangeiros dentro de casa.

Levamos o próprio equipamento, incrementei meu visual (com minha calça novinha, novinha. *-*) e fomos para o Recreativo. O evento estava muito bom. A organização está de parabéns, principalmente na questão do som. Subimos ao palco e fizemos 40 minutos de um show alucinado. Além dos tributos ao Judas Priest (Sim! Nós tocamos Painkiller em nosso repertório), tocamos três músicas que estará no EP “Howling Like A Steel Wölf”. Foram elas: “The Beauty And The Beast”, “Motorcycle Girl” e “Flash Like A Thunder”. Jëy Séék’s fez lembrar sua principal influência, Nikki Sixx, numa apresentação espetacular. Neo e Bob dispensam comentários. Eu subi num palco com a melhor banda do mundo (eu sei, eu sei... já estou tirando o ego daqui do meu lado). Mas a galera não foi a mesma. Não sei se estavam cansadas ou se não estavam curtindo o show mesmo. Salvo alguns que pude perceber serem de Itaboraí, a maioria da galera assistiu à apresentação como se estivessem assistindo a um show de música clássica. Deve ter sido impressão minha... Então quero ver essa galera agitar no próximo show... No mesmo lugar... Dia 10 de Julho! No maior evento do ano da cidade de São Gonçalo! SG ROCK!

See ya!

Ooooh... kay!!!

Nenhum comentário:

Postar um comentário